quinta-feira, 27 de março de 2014

Sorocaba irá testar ônibus elétrico

26/03/2014 - ornal Cruzeiro do Sul - Sorocaba


Sorocaba testará por 30 dias um ônibus 100% elétrico. A informação é do Consórcio Sorocaba, responsável por um dos lotes do transporte coletivo urbano. O veículo já está na cidade e será apresentado à população e à imprensa amanhã (27), às 9h, no Paço Municipal. O ônibus foi fabricado no ano passado pela empresa chinesa Build Your Dreams (BYD) e já estava em testes em Recife.

A montadora chinesa também já enviou este modelo elétrico para outras cidades, como São Paulo, Salvador e Brasília. Ele não é poluente, é silencioso, não depende de fios elétricos - como o trólebus - e nem de motor de combustão para gerar energia elétrica, como os híbridos. De acordo com o site da BYD, ele tem comprimento de 12 metros, largura de 2,5m e altura de 3,3m. O peso bruto total é de 19 toneladas, com capacidade para 25 pessoas sentadas (é provável que se retire alguns assentos para colocar a catraca) e um lugar para cadeirante, sem contar a possibilidade de os passageiros viajarem em pé. A autonomia é de 250 km, com uma única carga elétrica de 5h. A velocidade máxima que atinge é de 70 km/h, com direito a 270 cv em dois motores embutidos no eixo traseiro.

O Consórcio Sorocaba afirma que ainda não teve tempo de conhecer a ficha técnica completa do ônibus para informar à imprensa. O veículo chegou em Sorocaba na quinta-feira passada (20). O gerente de manutenção do consórcio, Isaias Rodrigues Pinto, 45 anos, conta que o modelo precisa ser testado e, por isso, não possui todas as informações sobre ele. "Ainda não deu tempo de ler todo o manual. Recebi um comunicado que, após fazer teste em Sorocaba, irá para Piracicaba. Neste período aqui na cidade, fará percurso em várias linhas", conta Isaias.

A Urbes - Trânsito e Transportes afirmou que não sabe sobre o veículo e nem em quais linhas irá rodar. Ninguém informou também o porquê de Sorocaba ter sido escolhida para testar o ônibus elétrico. 

Bilhete Único é alugado em terminal de ônibus no Centro de SP

27/03/2014 - G1 SP

O Bilhete Único é alugado para os passageiros de ônibus no terminal instalado na Praça do Correio, próximo ao viaduto Santa Ifigênia, no Centro de São Paulo. A São Paulo Transportes (SPTrans) estuda medida para evitar a irregularidade.

Imagens feitas pela equipe do Bom Dia São Paulo mostram dois homens oferecendo os cartões aos passageiros que estão na fila pelo preço de R$ 2. Atualmente, o valor da passagem é de R$ 3.

Um homem de regata laranja oferece o aluguel do Bilhete. Ele e um colega de camiseta azul atuam no terminal sem serem importunados. Um funcionário da São Paulo Transportes (SPTrans) fica bem próximo e não faz nada.

Apesar da proibição do aluguel do cartão, os homens dão troco na frente de todo mundo. Depois de alugar o bilhete, um dos homens vai até a traseira do ônibus para pegar o cartão de volta.

O Bilhete Único dá direito de fazer até quatro viagens dentro do período de três horas cobrando uma única tarifa.

No site da São Paulo Transportes (SPTrans), há a informação que a integração é pessoal e intransferível. No Caso do Bilhete Único Mensal, que tem nome, foto e RG, o aluguel pode ser considerado fraude contra a Prefeitura.

A SPTrans diz que estuda criar uma cerca virtual, que mostra o trajeto do cartão, para impedir o uso no mesmo trecho em curto espaço de tempo.

quarta-feira, 5 de março de 2014

Ônibus 100% elétrico começa a operar em SP

05/03/2014 - Mercado Ético

O governador Geraldo Alckmin participou nesta quinta-feira (20), em Diadema (SP), da cerimônia que marcou o início das operações de transporte de passageiros do E-bus, primeiro ônibus elétrico brasileiro movido 100% a baterias

O veículo tem o chassi Mercedes-Benz, a carroceria Induscar/Caio e o motor elétrico WEG.

O veículo tem autonomia operacional de 200km, um sistema de recarga rápida, e vai fazer o transporte de passageiros das 10h às 16h no Corredor ABD, administrado pela concessionária Metra, no trecho Diadema - Brooklin.

O ônibus foi desenvolvido pela Eletra, empresa brasileira especializada em veículos de transporte urbano com tração elétrica, e as japonesas Mitsubishi Heavy Industries e Mitsubishi Corporation. A EMTU/SP e a concessionária Metra integram a parceria para operar, monitorar e avaliar o resultado dos testes, que começaram logo após o lançamento do veículo, em novembro de 2013.

"A parceria com a gigante japonesa Mitsubishi foi essencial para dar um passo importante para a oferta de um veículo inovador e que coloca a tecnologia brasileira em papel de destaque mundial", afirmou Iêda Maria Oliveira, gerente comercial da Eletra.

O veículo foi produzido com chassi Mercedes-Benz, carroceria Induscar/Caio e motor elétrico WEG. O ônibus articulado conta ainda com ar condicionado e tem capacidade para 150 passageiros. Ele é o primeiro ônibus elétrico a baterias com 18 metros de comprimento no mundo. As baterias poderão ser recarregadas no terminal, de acordo com a necessidade da operação.

A tecnologia das baterias e das estações de recarga foi desenvolvida pela Mitsubishi Heavy Industries, que tem manifestado interesse em transferi-la para empresas brasileiras. Já o chassi, carroceria e todo o sistema elétrico de tração são fabricados no Brasil, semelhantes aos trólebus desenvolvidos pela Eletra. A interface entre os dois sistemas foi desenvolvida pelas engenharias das duas empresas: Eletra e Mitsubishi Heavy Industries.