terça-feira, 29 de março de 2016

EMTU consegue licença ambiental para trecho do corredor Itapevi-São Paulo

29/03/2016 - Blog Ponto de ônibus

ADAMO BAZANI

A EMTU Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos informou nesta segunda-feira, 28 de março de 2016 ,que no último dia 23, a Cetesb concedeu licença ambiental para um trecho de 7,6 quilômetros do corredor Metropolitano Itapevi – São Paulo.

A licença é para o trajeto entre Osasco km 21 – Vila Yara – limite com a capital paulista.

Com a liberação, a EMTU diz que até junho devem ser concluídos os projetos básico e executivo, mas a contratação do edital de obras só deve ocorrer no segundo semestre.

A gerenciadora metropolitana ainda informa que este trecho vai custar R$ 106 milhões e vai contar com 10 estações de embarque e desembarque.

Apresentado em 25 de maio de 2012, o corredor deveria ter sido concluído neste ano, mas agora a previsão é para o segundo semestre de 2017.

No total, o Corredor Itapevi – São Paulo deve ter 23,9 quilômetros e atender 90 mil pessoas por dia.

O corredor passará pelos municípios de Itapevi, Jandira, Barueri, Carapicuíba, Osasco e São Paulo, ligando o futuro Terminal Itapevi, próximo à estação da CPTM, ao Terminal Vila Yara, no limite entre Osasco e São Paulo.

Haverá integração física com Linha 4 – Amarela do Metrô (Estação Butantã) e Estações Itapevi e Jandira da Linha 8 – Diamante da CPTM.

Os trechos são:

– Itapevi-Jandira: 5 quilômetros entre as cidades de Itapevi e Jandira, fazendo a interligação das estações da CPTM Itapevi, Engenheiro Cardoso, Sagrado Coração e Jandira. – 10 mil passageiros por dia. Serão construídos o Terminal Itapevi, três estações de transferência, sete estações de embarque e desembarque, um viaduto e uma passarela sobre a via férrea.  Diminuição do tempo de viagem em 20%

– Jandira-Carapicuíba: 8,8 quilômetros e atenderá 33 mil usuários/dia. Além do viário, faz parte desse trecho o Terminal Carapicuíba, uma estação de transferência (Barueri) e oito estações de embarque / desembarque.

– Carapicuíba – Osasco Km 21: 2,2 quilômetros. Estão previstos o Terminal KM 21 que terá integração física com a CPTM, duas estações de embarque e desembarque, um viaduto em Carapicuíba e alças de acesso.

– Osasco km 21 – Terminal Vila Yara: 7,6 quilômetros. Readequação do Terminal de Integração Vila Yara e 10 estações de embarque e desembarque. A estimativa neste trecho é de que sejam transportados 90 mil usuários por dia, considerando todo o Corredor Metropolitano Itapevi – São Paulo.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário