quarta-feira, 17 de junho de 2015

São Paulo tem primeira frota de ônibus a hidrogênio do país

17/06/2015 - Agência CNT

O Governo do Estado de São Paulo entregou, nessa segunda-feira (15), três novos ônibus movidos a hidrogênio para transporte urbano. Trata-se da primeira frota 100% brasileira com essa especificidade. Os ônibus vão circular na cidade de São Paulo, no trecho Diadema/Morumbi, do Corredor São Mateus-Jabaquara (ABD).

Os veículos têm tecnologia de propulsão, ou seja, não emitem poluentes (material particulado e gases de efeito estufa). Apenas vapor d'água é eliminado pelo escapamento dos ônibus, que também oferecem mais espaço aos passageiros, aperfeiçoamento dos sistemas de controle e integração a bordo e nacionalização de todo o sistema de tração.

O projeto foi desenvolvido sob Contrato de Pesquisa, financiado pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), com recursos do GEF (Global Environment Facility) e da Finep (Agência Brasileira de Inovação), por meio do Ministério de Minas e Energia.

A sua coordenação ficou a cargo da EMTU/SP (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo), vinculada à Secretaria dos Transportes Metropolitanos.

Os testes começaram em 2010, com o lançamento de um veículo protótipo. A empresa monitorou todas as avaliações e apresentou as especificações técnicas dos equipamentos. Os resultados dos testes com o protótipo serviram para aperfeiçoar o projeto dos três novos veículos fabricados no país.

Segundo informações da Empresa, além do Brasil, os únicos países capazes de desenvolver e operar ônibus com tal tecnologia são Alemanha, Canadá e Estados Unidos.

O Consórcio fornecedor dos veículos e da estação de produção e abastecimento de hidrogênio é formado pelas empresas Ballard Power Systems, EPRI International, Hydrogenics Corporation, Marcopolo, Petrobras Distribuidora e Tuttotrasporti.

Estação de Abastecimento

A estação de produção e abastecimento de hidrogênio, instalada na Unidade São Bernardo do Campo da EMTU, é responsável por separar as moléculas de água por meio de eletrolisadores (esse mecanismo separa os elementos químicos usando eletricidade).

O oxigênio da molécula será liberado para atmosfera e o hidrogênio, comprimido e armazenado para abastecer os ônibus. A operação dessa estação ficará a cargo da Petrobras Distribuidora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário