quarta-feira, 11 de junho de 2014

Sorocaba tem R$ 196,3 milhões para os investimentos em obras do PAC 2

10/06/2014 - Jornal Cruzeiro do Sul - Sorocaba

A Prefeitura de Sorocaba recebeu ontem R$ 196,3 milhões em disponibilização de recursos para segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). A maior parte desse dinheiro, R$ 133,9 milhões, será destinada para a implantação e operação do sistema Bus Rapid Transit (BRT), que seria a grande promessa da época de campanha do prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB).

De acordo com o presidente da Urbes Trânsito e Transportes, Renato Gianolla, é que até julho o edital para a contratação da empresa seja lançado e que as obras se iniciem até o final deste ano. O início do funcionamento do sistema ficará, dentro do cronograma inicial, para a metade do ano de 2016.

Pannunzio relata que desde março do ano passado vem tendo conversas com o governo federal para tornar o BRT realidade na cidade. "Tenho ido inúmeras vezes a Brasília, para cobrar providências, dizer que estamos contando com isso, e o governo, nos últimos dias de possibilidade de assinar convênios, designa o Ministro das Cidades para assinar os projetos com a cidade. É uma grande contribuição para o desenvolvimento de nossa região e, sobretudo, é algo que me deixa muito alegre", diz. Segundo ele, a aprovação dos recursos foi fruto de um "bom estudo e um bom projeto" realizado pela administração municipal.

O presidente da Urbes revela que existem três empresas interessadas no projeto, que será por Parceria Público-Privada (PPP), sendo que já enviaram propostas à Prefeitura. Atualmente, a administração municipal está analisando essas propostas, para então determinar se o edital que está em fase de conclusão compreende todos os aspectos necessários para a implantação do BRT.Gianolla ainda diz que o Poder Público municipal está vendo a possibilidade de contratar a mesma empresa, em um só edital, para a execução das obras viárias e para a operação do sistema.

O sistema de transporte público rápido prevê a implantação de 39,9 quilômetros de corredores para a circulação do BRT dentro de quatro principais vias da cidade. A linha Norte-Sul terá eixos em corredores que percorrerão as avenidas Itavuvu e Ipanema e depois as faixas pela direita das ruas Comendador Oeterer e Hermelino Matarazzo até o Terminal Santo Antônio, seguindo em faixas exclusivas até a avenida Antônio Carlos Comitre. Já a linha Leste-Oeste terá corredor pela avenida São Paulo e segue até o Terminal São Paulo e depois em faixas exclusivas pelo Centro e avenidas General Carneiro e Armando Pannunzio.

Saneamento e pavimentação

Além do BRT, o município poderá contar com esses recursos federais para implantar a Estação de Tratamento de Água (ETA) no bairro Vitória Régia, que irá captar a água do rio Sorocaba e distribuí-la à zona norte da cidade. Foram destinados R$ 53,4 milhões para esse projeto.

O diretor-geral do Saae, Adhemar José Spinelli Júnior, revela que a licitação para o projeto executivo deverá ser lançada na próxima segunda-feira, dia 16. Ele prevê que até o começo do ano que vem as obras sejam iniciadas e a finalização deverá ocorrer em 2017. "Isso irá melhorar as condições de abastecimento de toda a região norte e aliviar a carga atribuída à estação do Cerrado, que da região sul da cidade precisa fazer todo o transporte de água até a outra região, causando algum problema de interrupção de abastecimento", explica. Quando a obra for inaugurada, Sorocaba contará com duas ETAs, ficando cada uma responsável pelo abastecimento de duas grandes regiões.

Por conta das condições da qualidade da água do rio Sorocaba, Spinelli informa que a ETA de Vitória Régia terá um funcionamento diferenciado da do Cerrado, que capta água da represa de Itupararanga. "Com todo o projeto de despoluição que o Saae tem feito nos últimos 20 anos, com a implantação de interceptores e estações, e com as conclusões da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Aparecidinha e do coletor do córrego Pirajibu, melhoramos sensivelmente a qualidade da água, de maneira com que a água seja tratada e distribuída para a população da região", afirma. Sobre a ETE de Aparecidinha, que está com as obras paradas, ele estima que até o ano que vem elas sejam retomadas.

Já os R$ 9 milhões restantes serão utilizados para que a Prefeitura faça o recapeamento e a pavimentação de ruas de oito bairros da cidade, sendo a maior parte de vias do bairro Quintais do Imperador 1 e 2. "Agora que a Prefeitura vai tratar da licitação, porque não podíamos abrir uma licitação com uma verba que precisava ser mencionada. Após essa assinatura é que se abre a licitação, então vamos levar em torno de 90 dias até termos o ganhador, aí rapidamente já entraremos com a pavimentação das ruas", informa o secretário de Mobilidade, Desenvolvimento Urbano e Obras (Semob), Antônio Benedito Bueno Silveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário