quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Prefeitura amplia meta e prevê faixa para ônibus na av. Sumaré

31/10/2013 - Folha de SP

Com as novas pistas, velocidade média dos coletivos em São Paulo aumentou 48%, diz secretário Jilmar Tatto

A Prefeitura de São Paulo reviu, mais uma vez, a meta de criação de faixas exclusivas de ônibus em São Paulo para este ano. Até dezembro, a atual gestão promete segregar mais 57 km de vias, o que totalizaria 300 km.

Para alcançar a nova marca, o Executivo terá de inaugurar quase 1 km de faixa por dia.

Foram os protestos de junho pela redução da tarifa de ônibus que fizeram o prefeito Fernando Haddad (PT) priorizar as faixas. Pressionado, ele já havia baixado a tarifa de R$ 3,20 para R$ 3.

Até então, o objetivo era fazer 150 km até 2016, último ano de mandato. Após as manifestações, a meta passou para 220 km. Foi superada neste mês, totalizando até agora 243 km de faixas implantadas pela gestão Haddad.

Entre as vias que integram o novo pacote está o corredor Sumaré (zona oeste), que inclui as avenidas Paulo 6º e Antártica. A via já foi alvo de uma batalha entre prefeitura e moradores.

Em 2011, a ideia de se criar de um corredor de ônibus à esquerda na avenida foi amplamente criticada --diferentemente das faixas, os corredores são normalmente separados das demais pistas por obstáculos físicos, como blocos.

A possibilidade fundamentou o pedido de tombamento histórico do avenida, projeto que nunca saiu do papel.

De acordo com o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, a escolha dos locais obedece a um critério previamente estabelecido.

"Quando há mais de 40 coletivos por hora no horário de pico, damos preferência para a instalação da faixa."

Segundo ele, a política de prioridade ao transporte coletivo melhorou a velocidade média dos ônibus. Antes de segregar as vias, os veículos circulavam, em média, a 13 km/h. Agora, a velocidade é de 20 km/h, aumento de 48%.

Algumas regiões, porém, não atingiram a média da cidade. A zona sudoeste é a que tem o pior desempenho -- 14 km/h, à tarde. Para tentar equacionar a velocidade nas regiões mais problemáticas, a prefeitura faz obras viárias.

RADARES

O secretário também prometeu para até janeiro a instalação de radares exclusivos para flagrar motoristas invadindo as faixas exclusivas de ônibus. No total, serão 240 equipamentos específicos para autuar esses infratores.

Os locais onde os novos radares serão instalados ainda estão sendo definidos pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). Quem for flagrado leva multa de R$ 53,20 e três pontos na carteira.

Em toda a cidade, foram mais de 202 mil multas por desrespeito às faixas de ônibus em setembro.

FUTURAS FAIXAS

SUMARÉ
Avenida Antártica, av. Sumaré e av. Paulo VI
VILA MARIANA
Av. Lins de Vasconcelos, da av. Prof. Noé de Azevedo à rua Calixto da Mota
R. Vergueiro, entre a r. Estela e a r. Domingos de Morais
BUTANTÃ
Av. Corifeu de Azevedo Marques, da av. Martin Luther King à r. Pereira do Lago
IMIRIM
Av. Imirim, entre a av. Eng. Caetano Álvares e a alameda Afonso Schmidt
CARANDIRU
Av. Zaki Narchi, entre a av. Cruzeiro do Sul e a praça Orlando Silva
JAGUARÉ
Avenida Jaguaré, desde a avenida Politécnica até a rua Cerro Corá
QUARTA PARADA
R. Álvaro Ramos, entre a Radial Leste e o Largo Água Rasa
JARAGUÁ
Av. Elísio Teixeira Leite, entre a avenida Deputado Cantídio Sampaio e a rua Silvério de Castro Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário