terça-feira, 25 de setembro de 2012

Subsídio para ônibus em 2012 será recorde

17/09/2012 - Band.com.br

Repasse da Prefeitura de São Paulo para empresas será de R$ 960 mi, ante R$ 520 mi em 2011, aumento de quase 85%

Gratuidades e descontos, nas passagens de ônibus, beneficiam mais de 1,7 milhão de pessoas

Leticia Moreira/ Folhapress
Márcio Alves, do Metro SP noticias@band.com.br

Os gastos da prefeitura para custear o sistema de transporte público em São Paulo serão recorde este ano. Segundo a SPTrans, empresa que administra o sistema, o repasse será de R$ 960 milhões – 84,6% superior a 2011, quando foram transferidos R$ 520 milhões.

O subsídio, segundo a prefeitura, serve principalmente para a cobertura das gratuidades e descontos, que beneficiam mais de 1,7 milhão de pessoas – como idosos e estudantes –, a um custo de R$ 821 milhões neste ano.

A ampliação de gratuidades ou de benefícios a passageiros pode ter impacto direto no valor que a prefeitura tem de repassar às empresas e consequentemente nos cofres do município.

Por isso, o Metro perguntou aos candidatos a prefeito da capital que planos têm para a tarifação do transporte público, caso sejam eleitos.

Usado por 92% dos passageiros (veja abaixo), o Bilhete Único é um dos temas que surgiu nas propostas dos candidatos. Criado em 2004 pela então prefeita Marta Suplicy (PT), o Bilhete Único previa a realização de quatro viagens de ônibus em até duas horas.

Em 2008, quando Gilberto Kassab (PSD) era prefeito e José Sera (PSDB) governador do Estado, uma parceria estendeu o benefício para três horas. O uso foi ampliado também para o metrô e trens da CPTM, com valores inferiores aos que seriam cobrados sem o uso do cartão.



Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário