terça-feira, 25 de setembro de 2012

Ônibus de SP têm recorde de passageiros em agosto

18/09/2012 - O Estado de São Paulo

CAIO DO VALLE

Não está fácil andar de ônibus em São Paulo. Estatísticas da Prefeitura divulgadas nesta semana mostram que os coletivos da cidade quebraram, em agosto, o recorde histórico de passageiros transportados. No mês passado, 267 milhões de usuários giraram as catracas – 8,6 milhões por dia. O patamar máximo anterior havia sido atingido exatamente um ano antes, em agosto de 2011, quando 265 milhões de pessoas fizeram uso dos ônibus de São Paulo.

O novo recorde pode ajudar a reverter a tendência que estava se desenhando para este ano, de redução no número de passageiros. Reportagem publicada no JT no mês passado mostrava que nos primeiros sete meses do ano o número de usuários dos ônibus da capital estava 0,6% inferior ao mesmo período do ano passado. Com os números de agosto, a diferença (considerando o período de oito meses) caiu para 0,2% (ainda com mais passageiros em 2011).

Quem usa os ônibus com frequência afirma sentir o aumento do desconforto. Isso, apesar de a SPTrans informar que a oferta de lugares cresceu. Morador do Jardim Herculano, na zona sul, o cozinheiro Gilberto Nascimento da Silva, de 36 anos, conta que gasta entre 1h40min e 2h para chegar à Rua Haddock Lobo, centro, onde trabalha. "Cansa muito mais ficar dentro da condução do que fazer o meu serviço."

Ele diz que enfrenta filas ainda fora dos ônibus, nos terminais Jardim Ângela e Santo Amaro. "Se você não quiser ir em pé, tem que pegar a fila lá pelas 4h."

A passadeira de roupa Maria Queila Gardene, de 36 anos, enfrenta problema parecido, mas no Jardim Boa Vista, zona oeste, onde vive. Ali, demora para embarcar no ponto final da linha que a deixa perto da Avenida Paulista, onde trabalha. No coletivo, que sai cheio, mais problemas. "Muitas vezes já chego irritada no serviço porque não consigo descer no ponto certo. Como está lotado, nem sempre dá para chegar à porta na hora que o ônibus para." À tarde, a volta também é desgastante, segundo ela, que aguarda a condução no corredor da Rua da Consolação. "Demora uns 45 minutos para o ônibus passar. Nesse tempo, temos que ficar aqui ouvindo o barulhão dos motores subindo e descendo a rua." Quando o coletivo aparece, diz ela, já está lotado.

Mais eficiência
Como aumentar o conforto, então? "Tinham que pôr mais ônibus rodando e construir outras linhas de metrô", palpita o segurança Marcos Moraes, de 47 anos, que diariamente viaja do Jaçanã, na zona norte, à Paulista.

Mas, para o assessor técnico da Associação Nacional de Transportes Públicos Marcos Bicalho, a solução não necessariamente é essa. "A questão central que se coloca é dar mais eficiência aos ônibus." De acordo com ele, é necessário priorizar os coletivos em grandes avenidas, em detrimento dos carros. "Assim, os ônibus, mesmo com mais gente, vão andar mais rápido e a oferta de viagens aumentará, resultando em mais conforto."

Em nota, a SPTrans informou que a demanda se manteve estável nos dias úteis entre os meses de agosto de 2011 e 2012, apesar do crescimento absoluto. Segundo a empresa, entre um ano e outro "a oferta de lugares cresceu 2,1% em todo o sistema, ou seja, 1,3 ponto porcentual acima do crescimento de passageiros transportados em agosto".

Categories: Transporte
Tags: ônibus lotados, recorde de passageiros, SPTrans



Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário