terça-feira, 31 de julho de 2012

Prefeitura de São Bernardo do Campo vai construir 12 corredores de ônibus

31/07/2012 - PMSBC - Ana Carolina Martins

Para diminuir o trânsito e melhorar o desempenho do transporte público, a Prefeitura de São Bernardo do Campo vai construir na cidade 12 corredores de ônibus. O objetivo é melhorar o desempenho dos coletivos, que farão o percurso com mais agilidade. Além disso, as linhas irão garantir mais conforto e economia ao usuário, que poderá fazer a integração com os ônibus intermunicipais e, futuramente, com a Linha 18 – Bronze do metrô, que ligará São Bernardo à Estação Tamanduateí, em São Paulo.


Outra ideia para aumentar a rapidez dos ônibus em São Bernardo é aproveitar os corredores de trólebus presentes no município, como na Avenida Brigadeiro Faria Lima, para a circulação dos coletivos. Como explica o prefeito Luiz Marinho, para que isso ocorra é necessário chegar a um acordo com o Governo do Estado, que administra as linhas de trólebus por meio da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU). “Nossa intenção é fazer uma integração em todo o sistema, inclusive de tarifas, utilizando o Cartão Legal. Queremos induzir as pessoas a utilizarem o transporte público, tornando dessa forma São Bernardo referência nacional em mobilidade urbana”, disse.

Leste/Oeste - O primeiro e principal corredor será o Leste/Oeste, cujas obras terão início no primeiro semestre de 2013 e devem estar concluídas em até 30 meses.

Com 20 quilômetros de extensão, o corredor ligará a Praça dos Bombeiros, região leste da cidade, com a Rodovia dos Imigrantes, no extremo oeste. Ele passará pelas avenidas Francisco Prestes Maia, José Odorizzi e Samuel Aizemberg, que precisará ser duplicada. Para a conclusão do corredor será necessária a construção de quatro viadutos: um sobre a Praça dos Bombeiros, outro sobre a Rodovia Anchieta, duplicando a capacidade do viaduto Tereza Delta, o terceiro sobre a Av. Robert Kennedy e o último sobre a Av. Humberto de Alencar Castelo Branco.

O corredor terá pontos de parada com informações aos usuários e acessíveis para pessoas com deficiência por meio de plataformas elevadas.

A intervenção tem investimento de R$ 331 milhões, sendo R$ 247 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Grandes Cidades: R$ 82 milhões repasse do Orçamento Geral da União, R$ 165 milhões de financiamento e R$ 84 milhões recursos do município.

Corredores – Os outros 11 corredores de ônibus têm financiamento de US$ 125 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A assinatura do contrato está prevista para ocorrer até setembro.

Os locais escolhidos pela Prefeitura para receber as vias exclusivas - entre os quais os corredores Alvarenga, Senador Vergueiro e João Firmino - têm grande demanda por transporte coletivo.

A proposta para a Estrada dos Alvarenga e João Firmino é a implantação de um corredor com faixa exclusiva para os ônibus, com pontos de paradas no canteiro central bem como ciclovias. Já na Avenida Senador Vergueiro, em alguns trechos os ônibus terão circulação compartilhada com o tráfego local, que terá apenas uma faixa.

O projeto prevê ainda duas estações de conexões, uma na Estrada dos Alvarenga e outra entre a Estrada Galvão Bueno e a Avenida Servidei Demarchi. Está prevista também a construção de quatro terminais: na Estrada dos Alvarenga, Avenida Tiradentes, nos bairros Vila São Pedro e Batistini.

Linha 18 - Bronze – A Linha 18 – Bronze do metrô, que ligará São Bernardo à Estação Tamanduateí, em São Paulo, tem previsão de chegar ao Paço Municipal em 2015. Esse projeto foi antecipado em 15 anos pelo prefeito Luiz Marinho, o primeiro a defender, já em 2008, a necessidade da construção do monotrilho. Além de elaborar o projeto funcional ao custo de R$ 1,3 milhão, a Administração viabilizou junto ao Governo Federal uma verba de R$ 27,6 milhões para o projeto básico.

O trajeto, com cerca de 20 quilômetros, terá início no Paço Municipal e percorrerá as avenidas Aldino Pinotti, Lauro Gomes e Guido Aliberti, em São Caetano, onde encontrará a linha 10 Turquesa da CPTM e seguirá até a Estação Tamanduateí.

Numa segunda fase, o monotrilho ligará o Paço Municipal à Estrada dos Alvarenga passando pela Avenida Brigadeiro Faria Lima, transpondo a Rodovia Anchieta e seguindo pela Avenida João Café Filho. A previsão é que essa etapa esteja em funcionamento em 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário