quarta-feira, 18 de abril de 2012

SP vai ganhar 130 km de faixas só para ônibus

18/04/2012 - O Estado de São Paulo

Vias exclusivas serão criadas na Domingos de Morais e outras avenidas; multa para carro que trafegar por elas é de R$ 127,69

Artur Rodrigues de 2012

Corredor Rebouças em horário de pico
créditos: Renato Stockler/Folha Imagem
 
Até o fim do próximo mês, a capital paulista vai ganhar 30 km de faixas exclusivas de ônibus. As obras fazem parte de um pacote de 130 km de vias voltadas ao transporte público, previsto para ser concluído até o fim de junho.
 
A Secretaria Municipal de Transportes classifica os primeiros 30 km de vias exclusivas como corredores à direita. Por esse sistema, os ônibus têm o espaço delimitado por tachões (sinalização de chão com reflexivo). O horário de restrição para os demais veículos será das 6h às 20h. A multa para motorista de carro ou caminhão que entrar na via é de R$ 127,69, mais cinco pontos na carteira. A fiscalização será feita por meio de radares.
 
Essa primeira parte inclui vias em toda a cidade, como as Avenidas Interlagos, na zona sul, Vital Brasil, na oeste, e Cruzeiro do Sul, na norte. A região que receberá a maior quilometragem, no entanto, será a leste. Um corredor nas Avenidas Líder e Itaquera somará 12,4 km. Ainda está prevista a construção de outra via exclusiva para ônibus na Avenida Aricanduva, em um trecho de 5,9 km, entre a Praça Júlio Colaço e a Avenida Itaquera.
 
A secretaria não informou que vias serão contempladas na segunda etapa das obras. Mas adiantou que as Avenidas Domingos de Morais, Engenheiro Caetano Álvares, Eliseu de Almeida e Jabaquara estarão na lista. Nesses locais, a restrição deve ocorrer apenas em horários de pico. Como critério de escolha das vias, a secretaria informou que foram avaliadas a quantidade de ônibus por hora, a ligação com corredores e estações de trem e metrô, além da quantidade de faixas de rolagem. Os locais receberão sinalização e terão estacionamento proibido.
 
Radial
 
Para justificar a opção pelas faixas exclusivas, a secretaria cita o exemplo da Radial Leste, onde o modelo foi adotado em setembro. Segundo a pasta, a velocidade média dos ônibus ali aumentou 26% nos dois sentidos e houve ganho de 15 minutos no tempo de viagem. A Radial deve passar por obras para se tornar corredor de ônibus tradicional, com tráfego à esquerda. A via está incluída em outro pacote de obras, que inclui 68,5 km de corredores e cuja consulta pública para licitação das obras foi aberta na semana passada. Segundo o prefeito Gilberto Kassab (PSD), as obras desse pacote devem começar ainda na sua gestão. "Nós tínhamos esse compromisso com a cidade e estamos com a expectativa de que ainda neste ano as obras sejam iniciadas", disse.
 
A pressão pela construção de corredores aumentou depois das panes no Metrô e na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, em março. Em entrevista ao Estado publicada no domingo, o secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, fez críticas ao Município pela falta de vias exclusivas para ônibus. O pré-candidato petista à Prefeitura, Fernando Haddad, também fez críticas relacionadas ao tema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário