quarta-feira, 22 de junho de 2011

São Paulo é pioneira mundial em uso de ônibus híbridos

22/06/2011 - http://www.segs.com.br/ - Flavia Menani

Veículos "do futuro" rodam na Grande SP desde 1998. Empresa 100% brasileira é a responsável pela fabricação dos 32 ônibus que hoje circulam comercialmente no país.

Os ônibus híbridos, considerados por especialistas uma importante alternativa aos modelos tradicionais a diesel para a melhor preservação ambiental, estão em alta. Apesar de ainda serem vistos como “ônibus do futuro”, os híbridos já circulam na Grande São Paulo há mais de dez anos. O primeiro modelo a entrar em operação no país foi posto nas ruas pelo Grupo ABC em 1998, fazendo a ligação entre São Bernardo do Campo e Santo André. Em 2002, o modelo pioneiro passou a circular no Corredor ABD, que liga São Mateus (na Zona Leste da capital paulista) ao Jabaquara (na Zona Sul). Operado pela Metra, o corredor passa também pelas cidades de Mauá, Santo André, São Bernardo do Campo e Diadema.

A tecnologia de tração híbrida foi desenvolvida pela Eletra, empresa 100% nacional, pertencente ao Grupo ABC. Como o próprio nome sugere, o ônibus híbrido utiliza duas fontes de energia. Uma é a elétrica, e a outra pode ser diesel, álcool ou gás. O sistema utilizado nas ruas da Grande São Paulo é composto por um motor a diesel que fornece energia para o motor elétrico que traciona o veículo. A tecnologia, que pode ser instalada em carroceria ou chassi de qualquer fabricante, garante ainda o reaproveitamento da energia que seria dispersada nas frenagens do veículo. O resultado é uma redução de 90% de material particulado e de 60% do monóxido de carbono lançados na atmosfera.

Hoje, 12 ônibus híbridos circulam no Corredor ABD. São 10 modelos de 10 metros (padron) e mais dois articulados. Além deles, a Eletra desenvolveu 15 veículos de 15 metros para o Expresso Tiradentes (Via Sul) e outros cinco, de 12 metros, para a SPTrans. Por enquanto, eles são os únicos veículos utilizados comercialmente em todo o país. Outros veículos híbridos com tecnologia desenvolvida pela Eletra estão em teste nas ruas do Rio de Janeiro, além de um modelo que utiliza o etanol em vez do diesel e é usado nas dependências da Usina de Itaipu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário