quinta-feira, 2 de junho de 2011

Confira dez coisas sobre os ônibus ecológicos de São Paulo

02/06/2011 - SP Trans

*Saiba sobre dez coisas sobre veículos movidos a biodiesel que rodam pela cidade de São Paulo:1. Desde fevereiro, a cidade conta com 1.280 ônibus que usam uma mistura de diesel e biodiesel como combustível. Isso representa 13% da frota (9.000 veículos). 

2. Segundo a prefeitura, a emissão de material particulado, um dos principais poluentes do diesel, cai 22% com a mistura. Os ônibus do programa têm um selo com a inscrição Ecofrota nas laterais. 

3. Esse combustível "ecológico" tem 80% de diesel comum (de petróleo) e 20% de biodiesel. 

4. Outros combustíveis limpos estão sendo testados. Na semana passada, 50 ônibus movidos a etanol começaram a rodar. 

5. A maior parte dos ônibus movidos a biodiesel atua na ligação entre o nordeste (bairros como Penha e Vila Matilde) e o centro. 

6. A estimativa é que, só neste ano, cerca de 3,2 toneladas de poluentes deixem de ser lançadas no ar da cidade por conta do programa. O cidadão pode acompanhar essa conta no site www.sptrans.com.br

7. O restante da frota também passa por mudanças. Desde o ano passado, as empresas de ônibus são obrigadas a usar um tipo de diesel mais limpo, chamado B5 S50, que libera menos enxofre. 

8. Por outro lado, um transporte limpo e já em uso na cidade vem sendo deixado de lado: o trólebus. A meta é que os 140 veículos mais antigos (da frota de 200) sejam substituídos até 2012. Mas, até agora, só 12 foram comprados. A prefeitura diz que não encontra fornecedores. 

9. Apesar de o biodiesel ser menos poluente, a produção desse combustível, que é obtido principalmente da soja ou de vegetais como a mamona, ainda é baixa no país. 

10. A prefeitura diz que sua meta é eliminar o diesel comum do transporte público até 2018. É uma obrigação imposta pela Lei Municipal de Mudanças Climáticas, de 2009. 

*Fontes: André Luís Ferreira, presidente do Iema (Instituto de Energia e Meio Ambiente); José Roberto Augusto de Campos, professor de motores de combustão interna do Instituto Mauá de Tecnologia; SPtrans.

postado por Buslologia Mundial

Nenhum comentário:

Postar um comentário