sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Scania fornecerá 50 ônibus a etanol para a cidade de São Paulo

08/12/2010 - Scania 

Foto: Busologia Mundial


Convênio

Montadora assina convênio com a Prefeitura, Única, Cosan e operadora do sistema Metropolitana. A Scania do Brasil acaba de fechar a venda de 50 ônibus a etanol para uma das operadoras do sistema de transportes da cidade de São Paulo, a Viação Metropolitana. No protocolo de intenções para a compra dos modelos, assinado no gabinete da Prefeitura de São Paulo, a montadora também será responsável por garantir a manutenção preventiva dos veículos até 120 mil quilômetros rodados por unidade.
Acordo

"Hoje a Scania, Viação Metropolitana, Única, COSAN e a Prefeitura da cidade de São Paulo dão um passo extremamente importante em sustentabilidade que garante um futuro mais saudável à população. O Etanol é, no momento, a solução mais viável no Brasil dentre os combustíveis renováveis por apresentar a melhor relação custo x eficiência em níveis de emissões e disponibilidade", afirma Wilson Pereira, gerente executivo de Vendas de Ônibus da Scania Brasil.

Ônibus

Os novos ônibus sustentáveis K 270 4x2 da Scania, com entrega prevista em lotes a partir de maio de 2011, possuem motor de 9 litros de 270 cavalos de potência e serão abastecidos com etanol, adicionado a 5% de aditivo promovedor de ignição. Esse combustível renovável é capaz de reduzir a emissão de CO2 em até 90%. A alta tecnologia dos modelos já atende às exigências da legislação brasileira de emissão de gases poluentes e a Euro V, que só entrará em vigor no País em 2012, além da EEV (Enhanced Environmentally Friendly Vehicles), norma obrigatória na União Européia.

A iniciativa da compra dos 50 veículos pela cidade de São Paulo coloca a Scania como a única fornecedora de ônibus a etanol, confirmando o pioneirismo e tradição em ser provedora de soluções sustentáveis em transportes, oferecendo produtos que causem o mínimo de impacto ao meio ambiente.

Por acreditar no ônibus a etanol, a Scania adquiriu ao longo dos anos uma enorme experiência no segmento. "Há 20 anos comercializamos o produto na Europa. Agora saímos na frente na disputa pelo mercado brasileiro, especialmente em São Paulo, se considerarmos que para cumprir as metas de política ambiental, todo o município paulista terá de ter uma frota de ônibus composta por veículos movidos a combustíveis 100% renováveis até 2018", afirma o executivo.

Negócio

Os 50 ônibus movidos a etanol que rodarão na cidade são do modelo K 270 4x2. Com motor 9 litros de 270 cavalos de potência, os veículos serão utilizados pela Viação Metropolitana, uma das operadoras do sistema de transportes de São Paulo.

Antes da venda para a Viação Metropolitana, a Scania já havia cedido para a cidade de São Paulo dois veículos movidos pelo combustível que foram usados durante três anos em operação de tráfego normal. A primeira unidade foi entregue em 2007 e a segunda em 2009.

Os ônibus a etanol da Scania Série K comprovaram que são uma excelente alternativa para o transporte urbano. A disponibilidade do produto já gerou interesse de alguns órgãos gestores e a montadora apresentará os esclarecimentos técnicos solicitados em diferentes capitais brasileiras.
Scania

A Scania é um dos principais fabricantes mundiais de caminhões e ônibus para transporte pesado e de motores industriais e marítimos. Os produtos de serviços têm participação crescente nos negócios da empresa, assegurando aos clientes soluções de transporte econômicas e com alta disponibilidade operacional. Com 32 mil colaboradores, a Scania está presente em mais de 100 países e possui operações industriais na Europa e na América do Sul, com possibilidade de intercâmbio global de componentes e veículos completos. Em 2009, as receitas totais da Scania alcançaram 62 bilhões de coroas suecas e o resultado financeiro após a dedução de impostos foi de 1,1 bilhão de coroas suecas.

Responsabilidade

De acordo com a prefeitura, essa ação atende à Política Municipal de Mudanças do Clima na Cidade de São Paulo, instituída pela Lei nº 14.933, de 5 de junho de 2009, que, conforme a legislação vigente, a administração está comprometida a diminuir em pelo menos 10% ao ano o uso de combustíveis fósseis. Dessa forma, todos os ônibus do sistema do transporte público do município serão movidos por combustíveis renováveis não-fósseis até 2018.

Segundo a prefeitura, os custos estipulados para a utilização da frota movida a etanol aditivado serão provenientes das multas aplicadas aos motoristas que não realizaram a Inspeção Veicular Ambiental. A Secretaria Municipal de Transportes informa que, em princípio, os 50 veículos circularão em princípio nos corredores da capital.

http://www.scania.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário