terça-feira, 20 de julho de 2010

SP ganha ônibus movidos a diesel de cana-de-açúcar


'É o primeiro diesel totalmente renovável, assim como o etanol', diz empresa responsável

20 de julho de 2010 | 14h 54

Eduardo Magossi, da Agência Estado
SÃO PAULO - A cidade de São Paulo passa a contar, a partir de hoje, com três ônibus municipais movidos a diesel produzido a partir de cana-de-açúcar, combustível renovável produzido pela Amyris Brasil em parceria com o Grupo São Martinho. De acordo com Fernando Reinach, membro do Conselho de Administração da Amyris, os ônibus serão movidos por um combustível que terá 10% de diesel de cana em sua composição.
"O diesel de cana é o primeiro diesel totalmente renovável, assim como o etanol", disse Reinach, que participou do evento de abastecimento do primeiro ônibus com o combustível que também contou com a presença do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Os motores dos ônibus - que funcionarão em caráter de teste pelos próximos seis meses - foram desenvolvidos pela Mercedes-Benz do Brasil.
O diesel de cana é um dos produtos químicos que a Amyris está produzindo a partir de cana-de-açúcar. Outros produtos, de maior valor agregado, já possuem acordos de venda fechados com empresas como a Procter & Gamble. "Os produtos produzidos a partir da cana possuem múltiplos usos, como bens de consumo e aplicações industriais que hoje dependem de componentes petroquímicos, entre eles lubrificantes, polímeros, preservantes e cosméticos", disse.
Em 2011, uma planta da empresa construída ao lado da Usina São Martinho, em Pradópolis (SP), começará a produzir os produtos químicos a partir da cana em escala comercial.
O acordo entre a São Martinho e a Amyris prevê investimentos de US$ 35 milhões na construção da unidade de produção de produtos químicos, batizada de SMA Indústria Química S.A., que deverá utilizar 1 milhão de toneladas de cana-de-açúcar fornecidas pela Usina São Martinho. A Amyris também possui acordos com a Cosan, Açúcar Guarani e Bunge que devem ser celebrados a partir de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário