terça-feira, 1 de junho de 2010

Corredor ABD quer ser maior e mais verde



ter, 01/06/10 por milton.jung 

Renovação da frota e ônibus maiores e menos poluentes trarão qualidade ao serviço que é tido como referência na América Latina que une cidades do ABC e a capital paulista.
Caio Millennium II da Metra
Por Adamo Bazani
Os passageiros de ônibus e trólebus da capital paulista e região do ABC, servidos pelo corredor metropolitano ABD, vão contar com uma série de inovações para o sistema, ainda no segundo semestre deste ano. O corredor liga o bairro de São Mateus, zona leste, ao Jabaquara, sul, passando pelas cidades de Santo André, São Bernardo do Campo, Mauá e Diadema. Em breve, terá veículos urbanos novos e articulados com o que há de mais moderno em termos de operação e acessibilidade. Ações ambientais serão implementadas pela empresa operadora Metra e haverá a conclusão das obras que acrescentarão mais 12 quilômetros de vias segregadas aos 33 existentes.
Já está na garagem da Metra uma parte do lote de pelo menos 11 ônibus novos que vão passar a rodar no corredor metropolitano. Apesar de movidos a diesel, trarão vantagens em relação ao impacto no meio ambiente provocado pela frota atual. Com motorização eletrônica a emissão de gases atende padrões europeus.
Trata-se do modelo com carroceria Caio Millennium II, chassi Mercedes Benz O 500 UA, motor Mercedes Benz OM – 457 LA, de 360 cavalos.
A alta potência do motor confere ao veículo rentabilidade e bom desempenho, principalmente nos trechos de via segregada. Com pistas melhores, a queima de combustível é menor. Isoladamente, este tipo de ônibus pode gastar mais que os convencionais, em compensação substitui de dois a três ônibus de dimensões comuns. Portanto, o mesmo número de passageiros é transportado com menos ônibus circulando. Menos ônibus rodando significa menos combustível queimando, melhor para o meio ambiente.
Caio Millennium II da Metra
O Caio Milleniumm II Mercedes Benz segue todas as regras previstas na Resolução 316, do Contran – Conselho Nacional de Trânsito – e na NBR 15570. Os dois dispositivos levam em consideração itens e tipos de prestação de serviço que visam maior conforto, segurança e acessibilidade, como distâncias mínimas entre os bancos e largura de corredor, ventilação, sinais de alerta de defeitos do sistema para o motorista e saídas mais eficientes de emergência.
O novo ônibus é do tipo Piso Baixo Central, ou seja, o assoalho do ônibus entre a porta da frente e a porta do meio, no primeiro carro (cada ônibus é formado por dois carros por ser articulado), fica na altura da guia para facilitar o acesso de idosos, gestantes e pessoas com deficiência.
Os passageiros com cadeira de rodas, além de contar com esse embarque mais fácil, têm espaço preferencial dentro do ônibus, que é dotado de um dispositivo de cintos e presilhas que fixam a cadeira com segurança junto as paredes. Há também um lugar especial para os acompanhantes e, se o cadeirante estiver sozinho na viagem, na hora de descer não vai precisar da ajuda de ninguém, se assim preferir. Existe um botão de acionamento de parada na altura da cadeira de rodas e o ônibus não tem degrau com embarque e desembarque na altura da guia.
Os deficientes visuais também serão beneficiados pelo novo ônibus articulado que rodará pelo corredor ABD. O veículo tem ferros de apoio com relevo especial para quem não consegue ter boa visão, e espaço adequado para cão guia. O Caio Millennium Mercedes Benz possui bancos especiais para obesos, uma peça única, sem divisória, que pode ser usado por gestantes, também. Esses bancos, assim como os reservados para idosos, têm detalhes de cor amarela para identificação e conscientização dos demais usuários.
O ônibus, cujo peso bruto total chega a 28 toneladas, tem ainda faixas refletivas ao longo da carroceria, para melhor visualização, conforme determina lei federal para veículos de grande porte.
Os articulados começarão a rodar já neste segundo semestre. Eles estão sendo revisados pelos órgãos públicos de transportes e recebendo os últimos detalhes para a operação. Os motoristas estão sendo treinados pela montadora para se adaptarem ao veículo, que traz algumas inovações na maneira de dirigir.
Atualmente, o motorista de ônibus não pode se limitar a aprender a dirigir, ele tem de possuir noções de eletrônica e até de sistemas informatizados, pois os ônibus modernos trazem todos estes elementos em sua concepção.


Corredor ABD ganhará mais 12km
Caio Millennium II da Metra
Uma das soluções apontadas para o trânsito e para o transporte público é a criação e ampliação de corredores exclusivos para ônibus. O do ABD, que hoje tem 33 quilômetros de extensão vai ganhar mais 12, ligando o terminal metropolitano de Diadema até a estação de trens da CPTM, no Morumbi, linha 9. Promessa com data para ser cumprida: 21 de julho, segundo a EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, órgão do Governo do Estado de São Paulo.
A Metra já opera, pelo serviço Metraclass, com ônibus e micro-ônibus, linha entre Diadema e a região do Shopping Morumbi e avenida Berrini, mas com o corredor as viagens serão mais rápidas e seguras, pois os ônibus vão rodar em pista segregada. O novo traçado inclui vias de grande movimento, como a Avenida Presidente Kennedy, em Diadema, e Cupecê, João de Luca, Vicente Rao e Roque Petroni Júnior, na capital
Uma outra boa notícia para os paulistanos é que o corredor, além de receber o serviço que vem do ABC Paulista, será utilizado por pelo menos 11 linhas municipais da Capital, que ganharão agilidade e terão o tempo de viagem reduzido.
Os 12 quilômetros de extensão do corredor ABD custarão aos cofres públicos R$ 22,9 milhões. Já está prevista a integração com a estação Brooklin/Campo Belo do metrô, quando a linha 5 lilás estiver concluída.
Os 18 pontos serão modernos, guias elevadas na altura do piso do ônibus, rampas de acesso para cadeiras de rodas, comunicação visual de linhas, itinerários e horários, sinais de alerta quanto a chegada e partida dos ônibus do local, bancos anatômicos e lixeiras.
Futuramente, ainda sem data prevista, os 12 quilômetros contarão com cinco estações de transferência: Jardim Miriam, Washington Luiz, Vereador José Diniz, Santo Amaro e Morumbi. A empresa Metra já estuda mais ônibus adaptados para este novo serviço.
Semana do meio ambiente
Caio Millennium II da Metra
A empresa Metra já é reconhecida por operar o mais moderno sistema de trólebus do País e usar veículos com menor impacto ambiental, como os elétricos híbridos e os a etanol. Utiliza, ainda, sistema de reuso de água com estação interna de tratamento para a lavagem dos ônibus.
Neste ano, vai além: até o dia 30 de junho a garagem da empresa vai se transformar em ponto de coleta de óleo de cozinha usado que se despejado na natureza prejudica as qualidades da água e do solo, e pode ser transformado em biodiesel. A população também será incentivada a entregar papel usado e lixo eletrônico. Em troca as pessoas receberão um brinde ecológico.
O material recolhido será encaminhado à ONG Oxigênio Desenvolvimento de Políticas Públicas, que mantém parcerias com centros de reciclagem e desenvolve trabalhos de conscientização e capacitação de funcionários de corporações privadas ou públicas e da população em geral.
A garagem da empresa fica na Rua Joaquim Casemiro, 290 – no Planalto, em São Bernardo do Campo.
As ações fazem parte das comemorações da semana do meio ambiente. No sábado, dia cinco de junho, será realizado o plantio de mudas de árvore ao longo dos canteiros da via exclusiva dos ônibus e trólebus da Metra. A área que receberá as novas árvores será nas proximidades do Terminal Sônia Maria, em Mauá, na Grande São Paulo. Pelo projeto “Corredor Verde” já foram plantados mais de 2.500 pés de árvore ao longo dos 33 quilômetros de extensão do corredor de ônibus, uma forma de compensar em parte a poluição provocada pelos veículos à diesel.
Também no dia 5o, as crianças que passarem nos terminais de São Mateus, Jabaquara e nos do ABC Paulista receberão um brinde com sementes de plantas.
“A idéia é multiplicar o  efeito da ação, incentivando os adultos de amanhã a semearem um mundo melhor, no qual eles mesmos viverão” – de acordo com nota da Metra.

Adamo Bazani é jornalista da CBN, busólogo e escreve às terças no Blog do Mílton Jung

Um comentário:

  1. Pego exatamente esse onibus todos os dias, ele é otimo, só achei o fundo muito quente (parece uma sauna), corredor muito estreito e os bancos com pouquissimo espaço para as pernas, mas o onibus eh muito lindo e bem confortável...

    ResponderExcluir